domingo, 26 de fevereiro de 2012

Sentir

Sinto-me livre
E já mais serei livre
Sou humano
E já mais serei só de carne e osso

Sinto-me mudo
Mesmo sabendo falar
Sinto que não me chega todo este folgo
Para que em palavras te consiga abraçar.

É grandioso este sentimento
Tão grande que nem mil galáxias chegariam para com ele se comparar
Já dei voltas a mundo todo
E nem distância o fez acalmar

Sinto que não há metafísica alguma
Que o saiba explicar
E perdesse na estrada longínqua
A vontade de a algo o igualar

Quero vive-lo com intensidade
Sem pensar em mas nem porquês
Sentir de perto com toda a verdade
O que realça o bater dos corações de todos os seres

1 comentário:

  1. Parabéns adoro o teu poema sabes quem sou muitos parabens :)

    ResponderEliminar