quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Certeza de ser incerto

Sinto amor nos teus olhos,
Olhos sem sombras cruéis,
Olhos de quem ve um mundo verdadeiro
E perante eles, meu amor é sincero

Escrevo-lhes cartas constantemente
Mas meu coração não é correspondido,
Fica triste, o que sinto.
Na verdade não são cartas o que preciso

Quero sentir os seus lábios
Mesmo sabendo, que não sou quem ela ama
Prefiro viver na incerteza cega
Do que nos tristes sentimentos malvados

Não me dói ser incerto
Pois custa-me mais ter certezas tristes
Por isso peço a incerteza que me abrace
E que acalme o que sinto

2 comentários:

  1. Mesmo fixe Júnior (:
    Continua
    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. espectacular muito profundo gostei muito

    ResponderEliminar